Olá! Esse post é sobre uma das capitais europeias que mais foi bombardeada durante a II Guerra Mundial e que deu a volta por cima e hoje é uma das maiores potências econômica mundial.
Vou contar hoje sobre minha breve passagem por Berlim, capital da Alemanha!
Com apenas duas horas de voo entre Londres e Berlim e uma hora a mais no fuso horário, passamos três noites e dois dias inteirinhos nessa cidade com tanta história contemporânea para nos contar.
Vamos a alguns detalhes técnicos, chegamos numa terça-feira à noite, passeamos durante a quarta e a quinta e na sexta-feira cedo voltamos para casa (Londres).
Quando recebi o convite para passar um “final de semana” em Berlim fiquei pensando o que eu gostaria de ver e visitar. Fui ler… Encontrei um site muito bacana escrito por uma brasileira, é cheio de dicas e informações importantes sobre a cidade. Chama-se “Simplesmente Berlim“, indico aos interessados em viajar para lá.
Voltando aos meus pensamentos, claro que a primeira coisa é: O Muro de Berlim! E o que mais? Museus com certeza devem ter, como toda capital europeia berço da civilização ocidental, mas não era bem isso que eu queria visitar, hummm… talvez alguma exposição. E claro, ‘night’ eletrônica! Os fãs desse estilo musical sabem muito bem do que estou falando. Também já sabia que Berlim é conhecida por ser uma cidade moderna e com ‘nights’ excelentes. E também os famosos mercados de Natal!
Estava feito o meu roteiro, o que viesse a mais era lucro!
Ficamos num hotel muito bom mesmo, com piscina e sauna – a Alemanha é bem famosa pelas saunas, ao longo do texto compartilho um pouco mais sobre esta experiência de choque cultural!
Chegamos e fomos direto para o hotel, já passavam das 22h e o termômetro não passa dos 2 graus.
Quarta-feira cedinho fomos para um delicioso café da manhã, desses que estamos acostumados aí pelo sul do Brasil, mas aqui pelo circuito europeu não é muito comum. Uma delícia! Variedade de presuntos, queijos, pães…
Compramos o passe do dia e partimos rumo ao museu Kulturbrauerei para vermos a exposição “Alltag in der DDR” – Deutsche Demokratische Republik, antiga, Alemanha Oriental.

E que exposição bem feita, considerando vários aspectos, explicativa, com mais de 800 objetos originais e numa estrutura super moderna. Muitas imagens, textos curtos e algumas informações através de áudio. Tudo em alemão e inglês, um pequeno livreto é oferecido em poucos outros idiomas com uma explicação resumida. A exposição é recente, porém permanente. Muito interessante observar os senhores que visitavam a exposição. Com certeza eram da época do comunismo e estavam relembrando o passado.

Segue fotos da exposição:

Seguimos em direção ao memorial do Muro de Berlim. Ele cercava toda a parte capitalista da cidade, a Alemanha Ocidental era uma ilha isolada do mundo comunista que controlava o país. Por toda a cidade há sinalizações por onde o muro ia cercando. E em muitos lugares ainda há as estacas de ferro, estrutura do muro.
Aproveitamos e almoçamos por ali, lado leste de Berlim. Ótimas opções e preços muito em conta mesmo, 3,50 euros um prato de macarrão à carbonara! (Será resquícios do comunismo??? Um bom prato de comida para ‘todos’! Hummm… don’t know…)
Paisagem bem bucólica… Praticamente só nós dois fazendo turismo por ali. Vimos algumas excursões de escolas, principalmente alemãs.
Rumo de volta. Parada para um café da tarde com uma fatia de torta mais um suco de laranja para cada um, total? 6 euros! Sem contar que o lugar é lindo – Alpestück.
Voltamos para o hotel para aproveitar e relaxar na piscina, afinal são nossas pequenas férias de Natal :)
Começamos os preparativos para o jantar. Um restaurante super na moda local. Cardápio só em alemão! Super movimentado, um ambiente festivo e moderno com mesas compartilhadas.
Quinta-feira, acordamos mais cedo para aproveitar a academia do hotel e depois café da manhã!
Passe do dia e vamos passear! Caminhamos na região do ‘Check point Charlei’, onde fazia a divisa com o território americano e soviético. Pois a cidade foi dividida em quatro partes após a II Guerra; americanos, ingleses, franceses e soviéticos. Pois antes de construírem o Muro na calada da noite dia 13 para o dia14 de agosto de 1961, já havia um muro virtual bem consolidado. Mas ainda era permitida a passagem de forma um pouco mais livre entre os moradores do Leste e Oeste. Este Check Point recebe o nome de Charlei simplesmente pelo uso do alfabeto fonético. Eram três, Check Point Alfa, Check Point Beta e o Check Point Charlei. Hoje virou ponto turístico, com direito a ‘soldado americano’ e balcão distribuindo visto.Encontramos um pequeno museu da polícia secreta, Stasi. Eles conseguiram persuadir tanta gente que se chegou a proporção de 1 informante para cada 40 pessoas!
Com um pouco de caminhada e um pouco de metrô, fomos parar na Porta de Brandenburg um dos únicos monumentos que sobreviveu os bombardeios, foi construída no final do Século XVIII. É por lá que encontramos as Embaixadas Americana e a Francesa. Tem um painel com fotos do antes e depois, tudo em volta foi construído muito recente.

Check-Point-Charlie

Check Point Charlie, hoje Ponto Turístico.

Almoçamos, passeamos mais um pouquinho. Batemos algumas fotos da linda decoração natalina que está por toda a cidade.
De volta ao hotel fomos para mais uma experiência típica da Alemanha, a sauna! Gente, sem o menor constrangimento eles ficam nus! Simples assim, tiram a sunga pegam a toalha e sentam. Fiquei sem saber pra onde olhar… Isso para mim foi um choque cultural…
E para finalizar a programação fomos visitar a Feira de Natal mais linda da cidade, “Weihnachts Zauber – Gendarmenmarkt”. Além de super bem decorada eram só pessoas bonitas. As barracas eram de um capricho e esmero que toda prefeitura deveria se espelhar.
Depois de comer um pão com linguiça e tomar um vinho quente, partimos para a ‘night’. Fomos parar no bairro industrial da zona Leste num lugar chamado “Berghaim panorama Bar’. Apesar de ser meio de semana o local estava cheio. Um lugar muito original, no maior estilo underground, inclusive é proibido bater foto e filmar. Foi uma experiência muito legal.
De volta ao hotel… Na manhã seguinte, de volta para casa…
Assim encerro mais uma viagem!

Com carinho,
Marina

Dica com Mais Elegância:

Sempre leia um pouco sobre o lugar que você irá visitar, pesquise em sites, revistas especializadas… Assim não haverá surpresas e comentários não apropriados.

Segue algumas fotos da paísagem e locais visitados:

 

POSTS RECOMENDADOS
Showing 2 comments
  • Valéria Melo Ribeiro
    Responder

    Marina, ler teus post equivale a uma viagem real….só me falta perguntar o quanto te devo pela passagem! Continue a compartilhar tuas experiências, são muito ricas e elucidativas!

  • Leonor Hartmann
    Responder

    Querida Marina!
    Existe em Berlim um Edificio com todas as informaçoes da renovaçao Urbana, pós queda do Muro, que é muito interessante; outra atraçao interesantíssima é a visita a Cúpula do Reichstag, e o Restaurante da Torre de Berlin, que faz um giro de 360 graus em 2 horas, que é fantástico!!! Em sua próxima visita, nao perca estas atraçoes!! A Orquestra Filarmônica também é uma das melhores do mundo e o Teatro onde se apresenta, com uma das melhores acústicas!!

    Beijos

    Leonor

DEIXE SEU COMENTÁRIO